30 de set de 2013

F Ê N I X



Dinâmica- Entrevistar o colega e transformar num personagem.

Fênix - Jane Rosa (Vila dos
Pescadores)
“ Existe um pássaro sagrado, cujo nome é fênix. Um pássaro com plumagem em parte dourado e em parte vermelho, é parecido com uma águia, é um pássaro único.Um pássaro da mitologia  grega que, quando morria entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das cinzas.”
É assim que conheci está ave / pessoa a espreita, em cima de um rochedo, de olhos tão ternos e suaves quanto aos da fênix que são altivos e ameaçadores.
Essa pessoa fabulosa a que vou chamar de chamar de Fênix, aquela que valoriza o amor e a amizade, e ainda o sonho de viver um grande amor, prefere o silencio, algumas músicas chama sua atenção, mas ainda prefere o silêncio. Define o caráter, como uma palavra que não se pode calar: “a pessoa tem que ter caráter, resume tudo, amor, amizade, tudo”. Um modo de desaparecer? Sair andando pelo mundo… ou voando como uma ave, é uma forma de desaparecer, mas viveria de novo, putz...não...são muito poucos…. o momento de voltar a adolescência e viver tudo diferente. 
Aquela que já riu muito, mas teve época de sua vida que sorria por nada, e as pessoas perguntavam porque ri a toa? Ave sorri!!  Esta pessoa acha que a vida não se inventa, ela se cria sozinha assim como a fênix. Medo, não parece ter...mas tem, de morrer afogada, atropelada, e o pior de todos, a rejeição. Vermelho alaranjado como a cor de suas asas, assim como o por do sol, quando o sol fica vermelho e depois fica alaranjado.
Como ave não, mas como pessoa gosta do cheiro de café do café, porque é inebriante e o perfume dos filhos, gostaria de usar esse perfume, para poder sentir o cheiro deles o tempo todo, como debaixo de suas asas. Gostaria de fugir, ter um canto só seu, para poder fugir quando quisesse... assim como a fênix que muda de espaço..e é livre…
Como pessoa, suas horas de insônia, escrever, mas não escreve, só pensa...na madrugada, imaginar que o dia vai nascer perfeito, alvorada, sol, calor, sem chuva, sem vento, sem problemas….e sair voando...
As vezes como pessoa: “eu paro pensando nisso, viver pra que? crescer? casar? ter filhos? netos...pra que? Queria só ficar a espreita do mundo….como a fênix….que prefere a noite, porque como pessoa eu “prefiro a noite”. Como pessoa “ ver teus filhos formados, não é para qualquer um, mas gostaria de viver um novo sonho, fazer uma longa viagem com seu marido, já que não pode mudar ele como pessoa. Como desejo impossível gostaria de ter $ para que “possa fazer as coisas do seu jeito”, “do jeito que eu quero”, só ganhando na loteria, “mas eu continuo jogando”.No passado não teria parado de estudar, “eu gostaria de encontrar alguém do passado”.... Que traz saudades de seus melhores beijos em que deu no marido…. Saudades de alguns domingos em que visitava uma grande amiga…

Um comentário:

Poesia Inclusiva disse...

Muito bom o texto! Adorei lembrar que já participei dessa dinâmica na oficina do Diego para o Concurso Histórias de Trabalho ( acho que foi em 2008 ) Inspirador e divertido. Para quem ainda não fez oficina com o Diego, super indico. Que alegria fazer parte deste Projeto, junto a colegas criativos e competentes. Abraços! ;-)