31 de ago de 2015

Reconhecimento do espaço patrimonial comunitário: maratona na Lomba do Pinheiro

Na semana de 24 a 28 de Agosto, a Descentralização da Cultura realizou mais três oficinas A cidade do paralelo 30 do projeto Memórias da escola. 
Estivemos com as turmas de B20 (equivalente à 5ª série) da EMEF Saint’ Hilaire, no bairro Lomba do Pinheiro.

Uma das turmas, com a Oficineira e autora do Projeto, Rosane Mª Fluck

O  reconhecimento da escola como espaço patrimonial comunitário pode ser visto através dos trabalhos realizados pelos alunos.



Figueira centenária: monumento vegetal da comunidade
...patrimônio natural 2
Representação do patrimônio natural 1
...patrimônio natural 3

Patrimônio edificado 1
Patrimônio edificado 2

A história da escola como "documento".
 Foram  76 adolescentes que  receberam  certificado de participação.

Certificado conferido aos participantes da Oficina

 Depoimento dos professores:
"O conteúdo da oficina é muito bom. Um ótima “aula” sobre a história da nossa cidade.  Com este trabalho esperamos que os alunos se identifiquem com a história da escola e da sua comunidade, valorizando essa história e os objetos culturais que os rodeiam".
Profª Camilla de Mattos Montenegro

"Os alunos ficaram encantados com os recursos apresentados. O conteúdo da oficina colabora com a construção histórica da escola". Foi excelente! 
Prof Lucas Lopes Ribeiro.
Para saber mais entre em contato pelo telefone 3289.8116
Coordenação da Descentralização da Cultura
Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goularte, 551 – 6º andar – Sala 606 – Centro Histórico - Porto Alegre – RS
CEP 90010-120
Telefone: 51 3289 8118/8113
E-mail: descentralizacao@smc.prefpoa.com.br
http://www.descentralpoa.blogspot.com.br/
www.facebook.com/DescentralizacaoDaCulturaPoa

26 de ago de 2015

Educação cidadã através da sustentabilidade patrimonial

No dia 22 de agosto, a Descentralização da Cultura - SMC, realizou mais uma Formação de professores da rede municipal de ensino, na perspectiva pedagógica de abranger as 17 Regiões do Orçamento Participativo. Desta feita, o projeto Memórias da escola - Eixo 1, ocorreu na EMEF Heitor Villa Lobos.
No primeiro momento, a palestrante Socióloga Rosane Mª Fluck, autora do Projeto e facilitadora da Oficina,   motivou o reconhecimento do patrimônio cultural através do tema A cidade como fonte de cultura . Os prédios históricos, os monumentos, os documentos, o patrimônio natural de Porto Alegre são fontes históricas capazes de transportar aos séculos passados, compartilhando memórias coletivas que são marcas identitárias da nossa formação.
No segundo momento, os professores foram desafiados a buscar bens patrimoniais no espaço da EMEF Heitor Villa Lobos. O encontro possibilitou a discussão em torno do “patrimônio” da escola.
O grupo do patrimônio natural catalogou algumas espécies de plantas existentes (ciprestes, samambaias, jacarandás, três-marias etc.), constatando a importância do espaço natural nos espaços educativos.  O desafio: harmonizar a ocupação espaço-territorial da escola com a conservação e a recuperação do que ainda resta de bens naturais.
grupo do patrimônio arquitetônico apresentou fatos curiosos sobre a construção das escolas da rede municipal. As cores usadas nas edificações são marcas das diversas administrações pelas quais passou a Prefeitura de Porto Alegre.
Os participantes do grupo do patrimônio documental resgataram a história do local, relembrando as muitas ocupações que deram início à Vila Mapa. A escola estava lá testemunhando estas transformações e acolhendo um corpo discente bastante heterogêneo.


A EMEF HeitorVilla Lobos, fazendo jus ao nome, tem como marca a música. Possui uma orquestra de flautas muito competente e se inicia no canto coral. Estes são bens imateriais do lugar




Foram 34 educadores que puderam resignificar seu local de trabalho enquanto espaço de bens patrimoniais.

Depoimentos dos Professores:
- A formação contempla as expectativas “ pois a escola em seu plano de ação busca planejar e realizar projetos voltados à valorização da história da escola e desta comunidade.” - Profª Aline C. Slodkowski
- A formação colabora com a prática na sala de aula “ na medida da interação com mais planejamento dos alunos com o ambiente ( patrimônio natural);  busca da escola auto-sustentável( reciclagem, horta) em fim, a possibilidade de tombar a Orquestra de flautas como patrimônio Cultural”. - Profª Rosália Corrêa Malhano
- “ na medida em que pode trabalhar a memória e a identidade dos alunos que aqui vivem, em especial os que estão terminando o 3º ciclo, conseqüentemente saindo deste lar.”  - Profª Mariane Rauber
- Em relação ao material colocado à disposição do professor, “ o guia vai ser muito útil, pois auxilia dando sugestões e inserindo este tema em aula.” Profª Michele M. de Almeida.

20 de ago de 2015

A cidade do paralelo 30 - sensibilização em dose tripla

Na semana em curso (17 a 21 de Agosto), já realizamos três oficinas A cidade do paralelo 30 - Eixo 2 do Projeto Memórias da Escola: Patrimônio da Comunidade.
Contação da história da cidade do paralelo 30
Foram sensibilizados setenta e sete (77) alunos do ensino fundamental da rede municipal de ensino acerca da importância do nosso patrimônio cultural, os bens patrimoniais da nossa cidade.
Apresentação de documentos antigos
Turma trabalhando na representação do patrimônio da escola
  
"Patrimônio Arquitetônico": parte dos prédios da escola desenhado por aluno

"Bens naturais da escola": representação através de desenhos

"Envelhecimento" através do uso de café e algodão; "documento" produzido pelos alunos contendo a "história da escola"

Empenho na finalização da tarefa

Resultado final: o livro do patrimônio

Partilhando o conteúdo do livro

Para o professor  Sergio Zilberstein, da EMEF Marcirio Goulart Loureiro, “ o conteúdo da oficina é instigante levando os alunos a reflexões muito interessantes sobre a história da cidade. Aguça a curiosidade, gerando produção de conhecimentos.”

Segundo a professora Elis Regina Abreu ( EMEF Marcirio Goulart Loureiro),  “a metodologia desta oficina proporcionou o envolvimento entusiasmado dos alunos na feitura da atividade, sendo o conteúdo muito significativo, possibilitando a certeza de que nossa história é fundamental na construção de uma sociedade mais humana.”


A professora  Juliana Nunes, do EMEF Presidente Vargas, considerou “ excelente a metodologia, uma forma diferenciada e especial de  contar a história de Porto Alegre e suas fontes patrimoniais. Para ela, que já trabalha fontes histórias, a atividade “ deu continuidade ao projeto pedagógico já desenvolvido, oportunizando outros recursos e formas diferentes de aprendizagem.”

Para saber mais entre em contato pelo telefone 3289.8116
Coordenação da Descentralização da Cultura
Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goularte, 551 – 6º andar – Sala 606 – Centro Histórico - Porto Alegre – RS
CEP 90010-120
Telefone: 51 3289 8118/8113
E-mail: descentralizacao@smc.prefpoa.com.br
http://www.descentralpoa.blogspot.com.br/
www.facebook.com/DescentralizacaoDaCulturaPoa

12 de ago de 2015

OFICINA TEATRO DE SOMBRAS: CONVERGÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕE


OFICINA TEATRO DE SOMBRAS: CONVERGÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES | DESCENTRALIZAÇÃO DA CULTURA 2015

Inscrições abertas (Turma 2)


O projeto de Descentralização da Cultura 2015, da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre - RS, em parceria com o Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo e a Casa de Nazaré, oferece a oficina “Teatro de Sombras: Convergências e Transformações”.

A oficina tem como objetivos oferecer um espaço de vivência, experimentação e criação com a linguagem do Teatro de Sombras, a partir da criatividade dos participantes e sintonizada com a celebração do Ano Internacional da Luz, proclamado na 68ª Assembleia Geral das Nações Unidas, definindo o ano de 2015 como o ano para se pensar o papel da luz na história humana, a partir de 04 temas, por sua vez vinculados à sustentabilidade, educação e história: Ciência da Luz, Tecnologia da Luz, Luz na Natureza, Luz e Cultura.

Serviço:

Turma 01 (20 vagas)
Local: Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo, situado na Avenida Capivari, nº 602 – Bairro Cristal, Porto Alegre, RS.
Dias e Horários: Sempre às quartas-feiras, das 09 às 12 horas.
Início: 26 de agosto de 2015.

Turma 02 (vagas preenchidas)
Local: Casa de Nazaré, situado na R. Cel. Timóteo, 350 – Cristal, Porto Alegre – RS.
Dias e Horários: Sempre às quintas-feiras, das 13 às 16 horas.
Início: 27 de agosto de 2015.

Programa Básico da Oficina:

- Teatro de Animação: conceito, vertentes e tipos
- A linguagem do Teatro de Sombra
- Técnicas e materiais de confecção para Teatro de Sombras
- Manipulação
- Criação de enredos: enredo cênico e storybard para teatro de sombras
- Ensaios e produção coletiva de esquetes
- Ensaio Geral
- Apresentações (Mostras)

Oficineiro:

A oficina será ministrada pelo artista bonequeiro e diretor teatral Leandro Silva. Membro da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos/ ABTB Unima Brasil. Membro do Grupo Fuzuê Teatro de Animação/ Núcleo de Teatro de Animação do Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo. Ministra oficinas para o projeto de Descentralização da Cultura desde 2013, nas áreas de Teatro de Animação. Site do oficineiro: www.leandro-silva.net

Contatos:

Oficineiro
E-mail: leandrosilva.bonecos@gmail.com
Celular: (51) 8269.4614

Descentralização da Cultura
E-mail: descentralizacao@smc.prefpoa.com.br
Telefone: (51) 3289 8118/8113

Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo
E-mail: quilombodosopapo@gmail.com
Telefone: (51) 3398.6788 ou 9627.8626

Casa de Nazaré
E-mail: casadenazare@brturbo.com.br
Telefone: (51) 3242-9196
#DescentralizaçãoDaCultura2015
#OficinaTeatrodeSombras
#AnoInternacionalDaLuz2015

10 de ago de 2015

Brincando de Editar estreia no Centro Comunitário Renascença




Projeto Brincando de Editar começa no Centro Comunitário Renascença, bairro Cascata, região Sul de PoA, instituição que atua no acolhimento de crianças e adolescentes proporcionando-lhes atividades no turno inverso da escola.
Brincando de Editar tem como objetivo central percepção da escrita registrada no suporte livro, testemunhando memórias sociais e culturais, ideias e sentimentos, com intuito de estimular a representação de vivências pessoais através da linguagem gráfica.





No dia 05 de agosto, foram realizadas duas oficinas. 

Inicia-se com uma contação de histórias sobre os diversos suportes que os homens criaram ao longo da historia da humanidade.
Tábuas de Gilgamesh - escrita cuneiforme dos sumérios

No segundo momento da oficina - montagem dos livros nos painéis - as crianças encontram as 7 partes constitutivas do livro,  cada uma produzindo uma folha. 
 Na parte final, as crianças são desafiadas a imaginar uma história e produzir seu próprio livro.

Para o educador Carlos Rodrigues “o ato de criação de um livro criou expectativa pelo resultado final (...) O incentivo que a oficina propõe é fundamental na compreensão do processo criativo, pois os educandos desenvolveram suas publicações muito bem”
O resultado: uma coleção da turma da manhã:
e uma coleção da turma da tarde:

Conforme a educadora MEG Gonçalves Borba, do Centro Comunitário Renascença, “a oficina é muito produtiva e interessante. Estimula o interesse pela leitura  pois explica o processo de construção do livro”.

Para saber mais entre em contato pelo telefone 3289.8116
Coordenação da Descentralização da Cultura
Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goularte, 551 – 6º andar – Sala 606 – Centro Histórico - Porto Alegre – RS
CEP 90010-120
Telefone: 51 3289 8118/8113
E-mail: descentralizacao@smc.prefpoa.com.br
http://www.descentralpoa.blogspot.com.br/
www.facebook.com/DescentralizacaoDaCulturaPoa

7 de ago de 2015

A Cidade do paralelo trinta

Depois da formação específica para professores ( eixo 1) do Projeto Memórias da escola, vamos trabalhar agora com os alunos da rede pública de ensino( eixo 2 ), no reconhecimento do patrimônio da escola. Estreia na EMEF Saint' Hilaire, dia 12 de Agosto de 2015, às 19h30min.
A oficina denominada "A cidade do paralelo 30" tem materiais especiais:

- Livro de iluminuras
 

- Maquete

 

- Pergaminho


- Documentos antigos
Todos esses recursos didáticos para ilustrar a abordagem que fazemos
 da história dos primeiros momentos da nossa cidade - hoje lembrados pelo patrimônio arquitetônico, documental e natural  - preservados daquele momento histórico.
 
Créditos:

Projeto/Pesquisa/Fotos: Rosane Mª Fluck

Maquete/Pergaminho: Luciano Escobar
Livro de Iluminuras/Caixas: Patrícia Miguel Cavagnoli
Coordenador de Descentralização: Leonardo Maricato

Para saber mais entre em contato pelo telefone 3289.8116
Coordenação da Descentralização da Cultura
Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goularte, 551 – 6º andar – Sala 606 – Centro Histórico - Porto Alegre – RS
CEP 90010-120
Telefone: 51 3289 8118/8113
E-mail: descentralizacao@smc.prefpoa.com.br
http://www.descentralpoa.blogspot.com.br/
www.facebook.com/DescentralizacaoDaCulturaPoa