15 de jun de 2015

ESCOLA PARA NÃO ESCOLARIZÁVEIS ,

A nova edição do Projeto Memórias da Escola propiciou a formação de dezoito professores da Escola Municipal Especial de Ensino Fundamental Prof. Luiz Francisco Lucena Borges , na noite da última quinta feira, 11 de Junho. Esta unidade de ensino atende alunos que apresentam Transtornos do Espectro do Autismo (TEA), e que se autodefine como  "acolhedora da diferença, que permite que cada um seja como é possível em cada momento; um local de todos e para todos; um espaço de saber e de fazer; um espaço onde se pode simplesmente SER". Segundo os próprios educadores, ela “nasceu para cuidar dos excluídos, dos não escolarizáveis”. Esta historia já conta com 25 anos de sucesso na escolarização de crianças diferentes.


Um pouco desta experiência foi contada no livro “Crianças Psicóticas e Autistas: a Construção de uma Escola”.


Sala de informática bem equipada

Moldura verde no pátio interno        
Espaço especial destinado à motricidade
Horta criada e mantida por pai de ex-aluno, com assessoria do Prof. de Educação Ambiental
Área de lazer com bananeiras, ao lado da horta

                         Sala de aula adaptada e com recursos necessários à socialização do grupo

Sala de aula adaptada às necessidades do grupo
Biblioteca lúdica e aconchegante




Mascotes da biblio pet terapia.

Momento da partilha entre professores e oficineira. São professores altamente motivados que assim como seus alunos, são parte da história da educação em Porto Alegre.    
Falas dos Professores:
A experiência desta formação colabora na medida em que se tem certeza da história que estamos construindo com pessoas tão especiais como nossos alunos.” Profª Mara Eloísa Ceratti Scalco

Esta formação amarra as práticas pedagógicas cotidianas com um contexto mais amplo. Traz a sensação de pertencimento ao local onde se vive.”
Profª Luisa Hogetop

Com esta formação aprendi o que é patrimônio me fazendo olhar para a história do local onde trabalho.” Profª Silvia Leite Rios

A formação propicia trabalhar com os alunos a preservação e cuidados com nossa escola e espaço com mais propriedade.” Profª Silvia Travessas

“A formação incentiva os professores para o registro de seus fazeres como compromisso com a memória desta escola.” Profª Rejane Caspari Dubois

“A formação contribui na medida em que promove a reflexão de nossa própria história na instituição, na cidade, a ampliação de um olhar para tudo o que nos cerca, valorizando e resgatando a caminhada da educação no âmbito da nossa escola.” Profª Maria Dolores Marrone Castanho

Oficineira Rosane Mª Fluck

Na vivência da noite foi possível a partilha destas historias, resignificando o espaço escolar enquanto local de patrimônio; e as práticas educativas como construção cultural em constante formação pelo encontro com alunos especiais e famílias cuidadoras.
Entrar neste universo de práticas tão especiais, nos faz pequenos com a sensação de que será ínfima nossa contribuição, sentimento amenizado após os depoimentos das educadoras   e pela promessa de novos encontros, desta vez com o grupo de mães. Como em todos os encontros anteriores, a reflexão da noite nos permitiu reconhecer a especificidade da instituição.

Um comentário:

Silvia Leite Rios disse...

Noite de muito aprendizado com Rosane Maria Fluck, profissional envolvida, que gosta e sabe o que faz. Nossa escola ficou mais feliz com o olhar que passamos a ter deste espaço de trabalho,com um patrimônio que está em permanente construção!